Os Policiais Civis do Matogrosso do Sul aprovaram o indicativo de greve durante assembleia

- 05/06/2015 - 0:00 | 0 comentários
Segurança Pública


2d6c15d654bd7f03d72e8900a9ebd07f

A decisão tomada durante Assembleia Permanente, nesta quarta-feira (03), reflete a insatisfação da categoria com a política de valorização do servidor que o governo estadual tem adotado. A próxima Assembleia já tem data marcada, 13 de junho, quando decidirão se haverá greve.

De acordo com o presidente do Sinpol-MS, Alexandre Barbosa, a categoria está em negociação desde o início de março. “Apresentamos as reivindicações e nos reunimos algumas vezes com os secretários para debatê-las. Mas o governador manteve o posicionamento de Reajuste Zero”, explica Barbosa. Para a administração estadual, o reajuste setorial de 2015 já teria sido concedido pelo governo anterior em dezembro de 2014. No entanto, o Sinpol-MS esclarece que o aumento do ano passado faz parte da negociação do ano de 2013, quando a categoria realizou greve por cinco dias.

Com essa decisão, a categoria pretende alerta a população e o governo para o possível início de uma greve. Contudo, a decisão ainda não é definitiva. Caso o governador Reinaldo Azambuja reúna-se com o sindicato para negociar e, efetivamente, conceder melhorias que satisfaçam a classe, a greve pode ser cancelada. “Os policiais civis almejam ter uma remuneração digna, condizente com a graduação de nível superior exigido. Querem poder trabalhar com tranquilidade, sabendo que não arriscam suas vidas em vão. Não estamos contra o governo, mas desejamos que ele cumpra a promessa assinada durante a campanha eleitoral de valorização do Policial Civil”, concluiu Barbosa.

A categoria está mobilizada tanto na capital quanto no interior e a adesão promete ser maciça. Na próxima semana, membros da diretoria e representantes da administração local farão encontros com o objetivo de informar os companheiros sobre as deliberações.


Deixe um Comentário