PF faz ‘batidão’ em sete locais na Capital no combate ao comércio ilegal de pneus

Conforme a PF, a ação na ‘rua’ vem após denuncias e investigação apurar que além do comércio ilegal, com entrada no País de produto importado proibido

Da Redação, com informações da PF - 28/11/2023 - 9:41 | 0 comentários
Polícia


PF em ação em Campo Grande. Foto: PF

A PF-MS (Polícia Federal em MS), em operação conjunta com a Receita Federal do Brasil, deflagrou na manhã desta terça-feira (28), a operação Wrong Tires, em Mato Grosso do Sul para reprimir e combater a comercialização de pneumáticos importados ilegalmente, ou seja, o contrabando de pneus para veículos. À principio, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em sete locais em Campo Grande.

“Foram cumpridas buscas em três centros automotivos, em um galpão e na residência dos proprietários das empresas, todos em Campo Grande/MS”, anunciou a PF-MS, que não identificou os locais, comércios envolvidos na ação de hoje.

Conforme a PF, a ação na ‘rua’ vem após denuncias e investigação apurar que além do comércio ilegal, com entrada no País de produto importado proibido, ou que não paga os devidos impostos, os pneus podem trazer futuros prejuízos e perigo ao próprio consumidor.

O famoso “barato pode sair caros”, é bem real, pois a forma de transporte deforma a estrutura dos pneus e compromete a segurança.

“A investigação apurou também que os pneus são transportados um dentro do outro, técnica conhecida como ‘bola de pneus’, o que causa deformações em suas estruturas e compromete a segurança na utilização”, explicou a PF.

Pneus errados

A polícia não mencionou, mas esses pneus deformados, como vemos nas imagens abaixo, ainda são ‘consertados’ e vendidos como novos ao consumidor, que paga até mais barato, porém pode em curto prazo ter que comprar outro ou ainda estragar outros equipamentos do veículo.

Assim, o nome da operação, Wrong Tires, em tradução livre, significa “pneus errados”.

Até momento, a operação que iniciou cedo na Capital, ainda esta em andamento e mais informações a PF deve disponibilizar ainda hoje.

Não há noticias de prisões e de quais e quantos materiais foram apreendidos, além dos produtos (pneus) das imagens enviadas pela PF a toda imprensa.


Deixe um Comentário