Trio arma emboscada para caminhoneiro e é morto pela polícia em Sidrolândia

Os três são evadidos do sistema prisional e possuem passagens pela polícia por roubo, com emprego de arma de fogo e violência

Sidrolândia News/Correio do Estado - 29/11/2023 - 10:56 | 0 comentários
Interior


Vectra colocado no guincho em tentativa de emboscada. Foto: Sidrolândia News

Alisson Carlos dos Santos Lima, apelidado de Pogotó, 25 anos; Kennedy Roberto Bezerra Gonçalves, apelidado de Palhaço, 28 anos e Valdemir Francisco da Silva Barbosa, apelidado de Bigode, 24 anos, morreram em confronto com policias militares da Força Tática da 8ª Companhia Independente (CIPM) e Polícia Militar Rodoviária (PMR), na região da Serra da Urca, em Sidrolândia.

Conforme apurado pela mídia local, o trio acionou um caminhão guincho para resgatar um Chevrolet Vectra, que supostamente estaria estragado na Serra da Urca, entroncamento da BR-060, em Sidrolândia, município localizado a 70 quilômetros de Campo Grande.

Mas, o suposto guincho era uma emboscada para sequestrar o caminhão e o caminhoneiro. Moradores desconfiaram da situação suspeita e acionaram a Polícia Militar por meio do 190.

Militares da PMR se deslocaram até o local, flagraram o Vectra sobre a prancha do guincho e deram voz de abordagem aos sequestradores. O trio desobedeceu à ordem de parada, sacou uma pistola e atirou contra os policiais.

Os militares revidaram e um criminoso foi baleado, desarmado e algemado. Outros dois comparsas fugiram em direção a área de mata e os militares acionaram apoio da Força Tática da 8ª CIPM para caçá-los.

A vítima do caminhão foi deslocada para um local seguro. A dupla foi localizada na mata, se recusou a obedecer a ordem de abordagem e atirou contra os policiais, que revidaram e balearam-os.

Os sequestradores foram encaminhados ao Hospital Elmiria Silvério Barbosa, em Sidrolândia, mas não resistiram e faleceram no local.

Os três são evadidos do sistema prisional e possuem passagens pela polícia por roubo, com emprego de arma de fogo e violência.

NÚMEROS

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) apontam que 112 pessoas morreram em confronto com agentes de Estado, de 1º de janeiro a 29 de novembro de 2023, em Mato Grosso do Sul.

Das 112 mortes:

49 ocorreram em Campo Grande

63 ocorreram no interior do Estado

8 ocorreram em janeiro

17 ocorreram em fevereiro

5 ocorreram em março

16 ocorreram em abril

10 ocorreram em maio

5 ocorreram em junho

6 ocorreram em julho

5 ocorreram em agosto

11 em setembro

12 em outubro

17 em novembro

102 são homens

2 são mulheres

8 não tiveram o sexo divulgado

61 são jovens

39 são adultos

4 são idosos

3 são adolescentes

5 não tiveram a faixa etária divulgada

De acordo com a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, mortes registradas em confronto policial são classificadas como homicídio decorrente de oposição à intervenção policial.

O confronto entre forças de segurança governamentais e grupos armados ocorrem em situações de abordagem policial, roubos, flagrantes de tráfico de drogas, policiamento ostensivo em bairros, entre outras ocorrências.


Deixe um Comentário