Polícia Civil prende homem em banco de Coxim com documentos falsos

Segundo as informações, denúncias apontaram para um indivíduo que estaria tentando autenticar uma procuração utilizando para tanto um documento falso

Da Redação, com informações da PC - 02/11/2023 - 19:50 | 0 comentários
Interior


Homem foi direto para a delegacia. Foto: PC

Um homem foi preso na data de ontem (1º) pela Polícia Civil de Coxim por tentar aplicar golpes em agências bancárias usando um documento falso para a emissão de procuração.

Segundo as informações, denúncias apontaram para um indivíduo que estaria tentando autenticar uma procuração utilizando para tanto um documento falso.

A equipe da 1ª DP de Coxim foi até o local e, após constatar o uso do documento falso para emissão da procuração, prendeu e encaminhou o autor até a unidade policial, juntamente com outro rapaz.

Após checagem nos sistemas policiais, descobriu-se que o indiciado tinha outras passagens por uso de documento falso. Além disso, foi encontrado outro documento falso com a foto do mesmo indivíduo, mas com outros dados.

Em interrogatório, ele confessou que foi contratado para levar essa procuração emitida com os dados do documento falso para alguns indivíduos de Campo Grande.

Ainda de acordo com a sua versão, foram esses indivíduos que confeccionaram o documento falso e também compraram a passagem de ônibus para que ele pudesse ir até a cidade de Coxim aplicar o golpe.

Pelo serviço, receberia R$ 200,00. A procuração seria utilizada para aplicar golpes. Com ele, foi apreendido dois talões de cheque, sendo um com indícios de adulteração e outro de pessoa desconhecida.

Foi apreendido também dois documentos falsos com a foto do indiciado e outros documentos de pessoas diversas com indícios de falsificação.

Um dos documentos contém a qualificação de uma pessoa que foi presa em Salvador (BA) tentando aplicar um golpe de quase R$ 30 bilhões no ano de 2017, segundo um site de notícias local.

Ainda estão sendo identificados o outorgado qualificado na procuração, bem como a pessoa que se identificou como advogado em Campo Grande e que solicitou com urgência a procuração no cartório de notas.

 

 


Deixe um Comentário