“Vamos otimizar os recursos e promover soluções para o cidadão”, afirma secretário de Finanças

- 24/03/2017 - 0:00 | 0 comentários
Geral


86f46ca3cde59dd03fcaa9ad1eba63ce

Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, especialista em Finanças, Administração Tributária e em Produção e Desenvolvimento de Sistemas, Alberto Saburo Kanayama assume a pasta de Finanças em Corumbá. Com experiência no setor privado como Unibanco e Citibank, Kanayama também foi delegado regional de Fazenda, coordenador de sistemas, diretor de apoio operacional da Sefaz/MS e coordenador do Tesouro em Mato Grosso do Sul. 

 
Entre os objetivos da pasta estão questões, como tornar público o salário dos servidores. “Transparência pública é um dos pilares desta gestão, assim como a austeridade com os recursos públicos”, explica. “Queremos o munícipe presente na administração e uma das formas é facilitar o acesso à informação’, complementa o secretário de Finanças.
 
 
Outra maneira de aproximar o cidadão da Prefeitura é integrando recursos e desenvolvendo projetos em conjunto com outras pastas. “A Prefeitura precisa melhorar a infraestrutura e o atendimento ao público, reformar o prédio e tornar o CAC mais central. Estamos avaliando com a Seinfra uma maneira de viabilizar a solução o mais rápido possível”.  
 
 
Referente à regularização do salários dos servidores, o orçamento será seguido à risca: “vamos maximizar os recursos públicos, administrando com eficiência, para manter os salários dos servidores em dia e a infraestrutura de trabalho, para isso, neste primeiro momento estamos atentos a todos os gastos internos”. Também haverão mudanças para as empresas. “Faremos um alinhamento da informação disponível na Receita Federal com as informações fornecidas pelos nossos contribuintes, objetivando detectar divergências de omissão de receitas de ISS”.
 
“Há uma determinação do prefeito Ruiter Cunha em reativar a Casa Corumbá em Campo Grande”, confirma o secretário, sobre o espaço que funciona como casa de apoio para a saúde do cidadão. Paralelo aos investimentos em melhoria na infraestrutura, há a preocupação em reduzir os custos de aluguel com secretarias que ficam alocadas fora da Prefeitura. “Pensamos em criar um anexo na Prefeitura, e esta proposta está em análise”, afirmou.
O foco da pasta é o cidadão, “nós somos servidores públicos, e vamos estar atentos àquilo que a comunidade tem a dizer”, explicou. “Precisamos de mecanismos para demonstrar o funcionamento da pasta ao cidadão e criar uma rotina nas unidades da administraçao  para avaliar a qualidade dos serviços prestados. Nós vamos fiscalizar o recurso público e zelar pelo seu bom uso”, conclui.

Deixe um Comentário