Prefeito de Corumbá destaca importância econômica do rio Paraguai

Marcelo Iunes participou nesta quinta-feira, 9 de novembro, do Circuito Nacional Diálogos Hidroviáveis, evento nacional realizado pela primeira vez em Corumbá

Prefeitura de Corumbá - 09/11/2023 - 19:39 | 0 comentários
Geral


Prefeito Marcelo Iunes durante discurso. Foto: Gisele Ribeiro

O prefeito Marcelo Iunes participou nesta quinta-feira, 9 de novembro, do Circuito Nacional Diálogos Hidroviáveis, evento nacional realizado pela primeira vez em Corumbá e promovido pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Corredor Centro-Oeste (Adecon).

“A Hidrovia do Paraguai não é apenas uma rota fluvial. É uma artéria vital para o desenvolvimento econômico, social e ambiental da nossa região. Um vetor de integração regional, que ao facilitar o transporte entre países vizinhos, promove a colaboração e fortalece os laços comerciais e culturais”, enfatizou o chefe do Executivo municipal.

“Este evento irá discutir temas cruciais para o desenvolvimento sustentável da nossa hidrovia, moldando um futuro hidroviável que respeite nossa natureza e impulsione o progresso, garantindo a preservação do ecossistema aquático, moldando um futuro sustentável para as gerações vindouras”, completou o prefeito Marcelo Iunes.

O secretário de Desenvolvimento do Governo do Estado do Mato Grosso do Sul, Jayme Verruck; o diretor-geral da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), Eduardo Nery; O diretor aquaviário do DNIT, Erick Moura; O diretor da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Guilherme Sampaio; o Presidente da INFRA S/A, Jorge Bastos; e o Contra-Almirante e Comandante do 6º Distrito Naval, Iunis Távora Said, também participaram do evento.

Durante a manhã, foram discutidas a dragagem de manutenção, o licenciamento ambiental e o desmembramento de comboios no tramo sul do Rio Paraguai, além das concessões hidroviárias, o plano geral de outorgas e a importância da hidrovia do Paraguai para o desenvolvimento e integração dos Estado de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e a evolução da movimentação de grãos e carga geral.

No período da tarde o Circuito Nacional Diálogos Hidroviáveis debateu a movimentação de minérios de ferro e manganês e sua evolução; terminais portuários bolivianos – demandas e integração com cargas brasileiras, a dragagem no canal Tamego e as dimensões do comboio; e a evolução do acordo intergovernamental da hidrovia do Paraguai Paraná e as ações, taxas, pedágios e exigência de desmembramento de comboios fora das regras do acordo intergovernamental e seu impacto.

“Esse trabalho que fazemos aqui é voltado ao desenvolvimento da navegação hidroviária. E porque realizar esse último evento nosso no ano em Corumbá? Isso é justamente em função do grande crescimento de movimentação de grãos i minérios aqui na região. Enquanto o resto do Brasil, os demais portos, cresceram 5%, aqui cresceu 40%. Então é um volume muito grande”, explicou Roland Klein, presidente da Adecon.

“Vamos ter aqui um aumento muito grande no fluxo na hidrovia Paraguai Paraná. Então é importante discutir a questão da segurança da navegação, temos a questão da sinalização, do balizamento e tudo que envolve a construção de uma hidrovia propriamente dirá e não só um rio navegável”, completou Klein.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Deixe um Comentário