AGENTES DA POLICIA CIVIL REALIZAM DOAÇÃO DE SANGUE NO MS

- 12/06/2015 - 0:00 | 0 comentários
Geral


1c16c516e210dd8881751624cc1315d7

Em ação de doação de sangue, Policiais Civis pedem apoio da sociedade às reivindicações da classe.

Para simbolizar a dedicação com que os policiais civis atuam no seu cotidiano em prol da sociedade, eles doaram sangue nesta quinta-feira (11) nas cidades de Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã e Paranaíba. A ação começou pela manhã e continua durante a tarde, quando mais policiais civis devem comparecer as unidades de coleta. O ato faz parte da campanha de Valorização do Policial Civil que anseia por reconhecimento.

De acordo com o presidente do Sinpol-MS, Alexandre Barbosa, a participação expressiva dos policiais civis evidencia o comprometimento e a força da classe em busca de um objetivo em comum. “Essa manifestação pacífica é para demonstrar a sociedade e ao poder público que assim como a doação de sangue, o trabalho policial é algo imensurável, mas que precisa ser reconhecido e praticado”, explicou Barbosa.

Diariamente, os policiais civis arriscam suas vidas ao investigar e solucionar crimes. E em contrapartida, recebem um dos piores salários do país e condições precárias de trabalho. No próximo sábado (13), a categoria irá se reunir em Assembleia para votar sobre a deliberação de greve.

Desde março, o sindicato está em negociação com o governo estadual, contudo sem avanço. Eles reivindicam que o governador Reinaldo Azambuja cumpra os compromissos assinados durante a campanha eleitoral de valorizar o policial civil por meio de remuneração digna e progressos na carreira. “A sociedade é a principal beneficiada pelo trabalho desenvolvido pelo policial civil. Se ele está desmotivado, isso reflete na sua atuação”, destacou Barbosa.

Para a chefa de coleta do Banco de Sangue da Santa Casa, Bibiana Rugolo, a ação foi extremamente benéfica para a comunidade, pois constantemente o local trabalha no limite do estoque.  Situação agravada nos períodos de clima frio e de campanha de vacinação, quando há maior incidência de gripes, resfriados e pessoas usando medicamentos que impedem a doação.


Deixe um Comentário