UNIVERSIDADE DE FRONTEIRA E APOIADA PELO PRESIDENTE DO PARAGUAI

- 15/07/2015 - 0:00 | 0 comentários
Educação


6febd4c4384e8f172d72aaeb470b230f

Em audiência realizada nesta semana com o presidente do Paraguai, Horácio Cartes, no Palácio do Governo, em Assunção, teve como pauta principal a implantação de uma universidade tri-nacional na fronteira de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero. O encontro contou com a presença do prefeito Ludimar Novais, do presidente da União Nacional das Instituições de Ensino Superior do Brasil (UNIESP), Dr. Fernando Costa; do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, João Maria Lós, e do seu vice-presidente, Paschoal Carmello Leandro.

De acordo com o presidente da Uniesp, o projeto foi elaborado única e exclusivamente para formar profissionais na área da saúde. “Temos apoio do prefeito de Ponta Porã Ludimar Novais e estamos trabalhando para implantar uma universidade através de parceria com o Brasil, Paraguai e Unidade de Miami, nos Estados Unidos. Hoje já temos uma faculdade em Ponta Porã e queremos no novo campus da fronteira implantar os cursos de medicina, odontologia e enfermagem, cujo curriculum desses cursos obedecerá às diretrizes da academia americana de ensino”, ressaltou. Ele informou que o projeto prevê a construção do campus, de um centro de pesquisa e um Hospital Universitário, tudo orçado em cerca de US$ 250 milhões, valor equivalente a cerca de R$ 785 milhões.

Sobre a viagem à Assunção, Fernando Costa disse que foi no sentido de apresentar o projeto para o presidente do Paraguai, Horácio Cartes. “O presidente gostou muito do projeto que terá seu foco voltado não apenas para a formação de profissionais, mas para o desenvolvimento de atividades na área social, atuando com uma medicina comunitária, beneficiando dessa forma as comunidades tanto de Ponta Porã quanto de Pedro Juan Cballero”, disse.

Costa ressaltou que o presidente Cartes já nomeou uma comissão que juntos com os técnicos da Uniesp já estão trabalhando para a instalação da universidade. “Precisávamos do instrumento legal para desenvolver o projeto obedecendo às leis que regem o Paraguai. E foi justamente neste sentido que viajamos até Assunção acompanhados o presidente e do vice-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

O presidente da Uniesp ressaltou que os cursos que serão implantados na fronteira vão formar profissionais capacitados para atuar em qualquer região do mundo. “Os cursos são do mais alto nível, reconhecidos pelo Brasil, Paraguai e Estados Unidos. Já temos experiência de sucesso neste sentido, em Israel, Austrália e Indonésia. E esta unidade aqui na divisa de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero será o primeiro campus universitário integrado da América Latina”, afirma, acrescentando que convidou o presidente Horácio Cartes a viajar aos Estados Unidos para conhecer o projeto que desenvolve naquele país, ressaltando que também vai convidar os americanos para visitar e conhecer de perto as potencialidades da fronteira Brasil e Paraguai.

O prefeito Ludimar Novais que acompanhou o presidente da Uniesp na agenda com o presidente do Paraguai, disse que a agenda foi bastante positiva. “O presidente Horácio Cartes sempre demonstrou um carinho especial com a fronteira, ouviu as explanações e gostou do projeto apresentado. Ele, inclusive, já nomeou uma comissão de técnicos do Paraguai que vai acompanhar todo o desenvolvimento do projeto”, disse.

A audiência com o presidente paraguaio também contou com a participação de Rui Ferreira Pires, da Universidade de Campinas-SP; Luciano Dubbins, diretor executivo da Uniesp; Paulo Afonso de Oliveira; Carlos Augusto Melke Filho, assessor jurídico da Uniesp; Luiz Gustavo Prado, procurador jurídico da Uniesp; Ricardo Ramos Zacarias, secretário municipal de Comunicação de Ponta Porã.


Deixe um Comentário