Chuva provoca uma série de estragos em bairros da Capital nesta segunda-feira

Dados do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) apontam que o volume de chuva nas últimas 24 horas chegou aos 86,6 milímetros no bairro Universitário

Da Redação, com informações do Cemaden - 04/12/2023 - 16:06 | 0 comentários
Campo Grande


Árvore caindo sobre carros no bairro Jardim São Bento. Foto: Redes Sociais

A forte chuva que atinge Campo Grande sem parar desde a tarde de domingo (04) provocou novos pontos de destruição na manhã dessa segunda-feira (04). Ha registros de alagamentos em ruas e avenidas, queda de árvores de grande porte e também destelhamento de casas em comunidades carentes.

Dados do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) apontam que o volume de chuva nas últimas 24 horas chegou aos 86,6 milímetros no bairro Universitário, 65,8 milímetros na região do Panamá e 51,6 milímetros no Santa Luzia. No acumulado dos primeiros quatro dias de dezembro são 108 mm de chuva.

Um das áreas mais afetadas foi a Favela Esperança, localizada no bairro Jardim Noroeste, onde o volume da água da chuva encobriu a Rua Confiança e invadiu também os barracos locais. Muitas famílias perderam roupas, alimentos, documentos e outros objetos de valor.

Além disso, segundo as lideranças, os ventos fortes danificaram a estrutura de ao menos 10 barracos, que precisam de telhados e lonas novas agora. Quem deseja ajudar pode entrar em contato pelo número 67 9 9171-9219.

Em outro bairro da cidade, no São Bento, uma árvore de grande porte caiu em cima de um carro que estava parado na Rua São Bento, na altura da esquina com a Travessa Nestor Moreira.

Por conta do acidente, o trânsito ficou totalmente bloqueado para a poda e retirada da árvore. A previsão do Corpo de Bombeiros é de que até o final do dia o trecho seja liberado para o tráfego de veículos.

Outro local que foi prejudicado pela forte chuva foi o trecho da rotatória da Avenida Cônsul Assaf Trad, no macroanel rodoviário que dá acesso à Cuiabá, em frente ao Shopping Bosque dos Ipês. O volume de água fez a pista ficar submersa.

A concessionária responsável pela rodovia federal BR-163, CCR MS Via, usou cones para sinalizar e alertar os motoristas, apesar disso, o trânsito não foi bloqueado na sua totalidade, apenas na alça de acesso ao bairro Jardim Colúmbia.

No bairro Maria Aparecida Pedrossian, um veículo acabou ficando encalhado no meio da enxurrada e precisou ser puxado por uma corda que foi amarrada em um caminhão-guinho.

A meteorologia explica que uma frente fria oceânica somada a baixa pressão no Paraguai estão provocando a chuva dos últimos dias. A previsão aponta que o tempo segue instável pelo menos até quinta-feira (07).

 


Deixe um Comentário